segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Promessas....


Eis que o ano está findando como já escrevi em outro post.
A vida corrida de todos, e a ânsia de comprar os presentes de Natal e várias coisas que circundam essa festividade.
E a vida vai se esvanecendo juntamente com o stress diário, a corrida pra não perder o ônibus, o relógio que não pára, e muitas das vezes ao nos darmos conta, passamos ao lado de gente e não olhamos, de pássaros e não os vemos, e tantas outras coisas que ainda fazem da vida uma porção de alegria em meio à tanta luta, tanta ganância, tanto apego ao material.
Mais uma vez... tudo vai passar e no início de um novo ano, o tal novo ciclo, isso vai ser repetir novamente junto com tantas promessas feitas na virada do ano.
Promete-se amar mais, não ser egoísta, ter tempo para os amigos, familiares e pessoas que nos são caros, mas tornam-se apenas promessas...e promessas... e tudo volta a ser como antes.


domingo, 9 de novembro de 2008

E mais uma semana....


Mais uma semana se inicia e voltando agora à vida normal e aos seus prazos!

Semaninha boa no Rio de Janeiro!


segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Recesso....



Em recesso de idéias e de escrita...

Voltarei em breve!

Eis...



Eis...a mesma coisa...
Dias que se vão e dias que chegam.
Mas sempre um dia após o outro costuma ser melhor, ou pelo menos é o que se espera sempre!
Porque às vezes não se tem tempo pra dar um oi? falar que se gosta e sente falta, será que a vida tem que ser nessa velocidade absurda nos imposta?
Penso que cada um tem que escolher seu caminho e as consequências dessas escolhas....
E vou eu ficando com meus pensamentos, os papéis, os livros, verdadeiras companhias e amigos.

sábado, 1 de novembro de 2008

La fuite......

Hoje eu assisti a um filme que se chama "A fuga do Senhor Monde", e em francês "La fuite de Monsieur Monde".
O filme conta a história de um homem que resolve desaparecer no dia do seu aniversário de 49 anos. Larga tudo, família, dinheiro e empresa para tornar-se o cidadão do mundo (monde em francês).
Baseado no livro de mesmo nome do autor George Simenon, nos mostra exatamente o que queremos da vida. Esse espaço tão curto, mas que sempre deve ser vivido intensamente.