sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Ser humano...



O ser humano é assim como descrito nesse poema de Bilac


Dualismo

Não és bom, nem és mau: és triste e humano...
Vives ansiando, em maldições e preces,
Como se, a arder, no coração tivesses
O tumulto e o clamor de um largo oceano.

Pobre, no bem como no mal, padeces;
E, rolando num vórtice vesano,
Oscilas entre a crença e o desengano,
Entre esperanças e desinteresses.

Capaz de horrores e de ações sublimes,
Não ficas das virtudes satisfeito,
Nem te arrependes, infeliz, dos crimes:

E, no perpétuo ideal que te devora,
Residem juntamente no teu peito
Um demônio que ruge e um deus que chora.


Olavo Bilac

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Primavera

E eis que mais uma vez a Primavera chegou...
Traz consigo a renovação da esperança, da alegria e da certeza de que há vida e continuidade, mesmo com as imperfeições do homem.
A natureza em sua perfeição nos mostra claramente quão pequenos somos!
O amor está no ar.....

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Um beijo..





Um beijo


Foste o beijo melhor da minha vida,
ou talvez o pior...Glória e tormento,
contigo à luz subi do firmamento, contigo fui pela infernal descida!


Morreste, e o meu desejo não te olvida:
queimas-me o sangue, enches-me o pensamento,
e do teu gosto amargo me alimento,
e rolo-te na boca malferida.


Beijo extremo, meu prêmio e meu castigo,
batismo e extrema-unção, naquele instante
por que, feliz, eu não morri contigo?


Sinto-me o ardor, e o crepitar te escuto,
beijo divino! e anseio delirante,
Na perpétua saudade de um minuto...


Olavo Bilac

Céu...


E o céu estrelado a nos cobrir na imensidão da vida!

domingo, 21 de setembro de 2008

Quatro Estações

Tempo mudado! Acho que o frio chegou, não existem as 4 estações.


Ou é frio, ou é calor! e no meio do caminho entre elas um pequeno refresco.
Resultado da intervenção humana na natureza que antes estava em plena harmonia conosco.
Soframos agora os efeitos!

sábado, 20 de setembro de 2008

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Chuva e pensamento...


Ontem por aqui teve uma chuva de 20 minutos que pareciam séculos.
Chuva de granizo! destruiu muita em coisa, deixando pessoas sem abrigo, sem energia e vários outros prejuízos.
Hoje foi dia de contabilizar o prejuízo e salvar o que foi possível.
Depois dizem que não existe aquecimento global e buraco na camada de ozônio, mas em Belo Horizonte e região nunca sofreu esse tipo de chuva.
Bem, resta ao homem se perguntar: "Estou fazendo o que é certo?"

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Dias Passados...


Dias passados...

Dias que passaram...

Dias que passarão.


Esses dias foram especiais, como todos, mas muito mais!!!

Quem está comigo dia-a-dia sabe muito bem, pois, torce, vibra, se preocupe, se alegra e se entristece comigo, mas ao fim tudo é maravilhoso e recompensador.


A vida sempre vale a pena e muito!

Não devemos jamais nos desesperar frente ao primeiro obstáculo ou diante da primeira pedra, ao invés disso, usar as pedras do caminho para construir um castelo como diz Fernando Pessoa, e seguir em frente sempre!

Aprender com os erros e acertos faz parte da natureza humana! Aprendizado por vezes dolorido, doloroso mas necessário para que tenhamos consciência do que somos capazes.

E dessa forma eu subi mais um degrau e percebi quanta força temos e do que somos capazes de realizar!


Os dias passados, os dias que virão.....

domingo, 14 de setembro de 2008

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Compromissos


Sol brilhando lá fora...

Deve estar uns 30 ºC , asfalto escaldente e já está na hora de pegar caminho para aula de francês....

Ai que preguiça....

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Quebra-cabeça


A vida é como um quebra-cabeça
Cada peça tem o seu lugar e se você não a coloca no lugar correto, tudo vai se disformando...
Mas com paciência e determinação todas as peças se juntam e a vida vai tomando o seu rumo com tudo no lugar!
Cada peça é uma vitória alcançada, um objetivo conquistado, uma peça que se encaixa!

terça-feira, 9 de setembro de 2008

Poeminha do contra


Há uns dias atrás recebi o seguinte poema, e concordo plenamente com ele.


POEMINHA DO CONTRA


Todos estes que aí estão

Atravancando o meu caminho,

Eles passarão.

Eu passarinho!


Mário Quintana

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Dias...dias...

E os dias vão passando...
E a cada um deles eu tenho a certeza de que não podemos desistir.

sábado, 6 de setembro de 2008

Sem rumo...




Estou meio sem rumo, não sei muito bem no que pensar e como agir. Tentando estabelecer metas e alvos a serem alcançados para traçar uma estratégia de ação.Mas mesmo pra traçar uma estratégia, estou me sentindo sem ação, sem caminho pra percorrer e sem muitas expectativas...Idéias emaranhadas que não tem se conectado de modo satisfatório e que assim não tem me dado uma chance de poder realmente entender o que quero e o que realmente preciso fazer.Querer e realmente precisar fazer são atitudes completamente diferentes, tanto se conjugar os verbos em questão, como o sentido que eles carregam.
Enfim, ainda não encontrei o rumo correto ou metas e alvos que possam me nortear na definição de uma estratégia de ação.

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Pensamentos...



Esses dias...Ah...tem sido complicados, complexos... cheios! Chatices...Sei lá o que! Mas refletindo... é saudade de algo que ainda nem comecei a viver!!!!

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Coisas importantes....


Há muitas coisas importantes na vida...

Amigos...


Amores...


Família...


Estudos...


Profissão...


A natureza...


O meio-de-campo da vida, pra citar o Luiz... e assim vai.


Hoje visitando várias páginas e como sempre visito os blogs, encontrei a tirinha sempre simpática e inteligente da Clara em Bichinhos de Jardim. Vejam só!




E com toda a razão do mundo!

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Inícios...


E eis que mais um mês começa!

Dia 01 para nós sempre representa o ínicio de mais um ciclo, assim como o Domingo representa o ínicio de mais uma semana.

Inícios de fé, esperança, alegria, saudades, desejos, trabalho, amor, a vida.

Mas também finais...

Fim de um ciclo anterior, fim das falsas esperanças, fim de alegrias passageiras, fim de desejos já saciados, fim de algum trabalho, fim de um amor, mas nunca o fim da vida.


Inícios...

Fim...

Ciclos...

Antítese...

Síntese...

Reínicios...